BaaS – Backup as a Service

Segundo Shields (2009), as soluções no modelo BaaS são projetadas para fazer backups através de um serviço profissional, isto é, aumentando o nível de garantia de que os dados serão armazenados corretamente. Além de dispensarem a participação ativa da equipe técnica dos clientes.

De acordo com Taurion (2009, p. 136), as soluções no modelo SaaS possuem técnicas para otimizar a transferência das informações entre os clientes e a nuvem computacional. As técnicas mais conhecidas são: backups incrementais, evitando o envio de arquivos já armazenados e sem modificações; compressão, reduzindo de 10 a 20 vezes o volume de informações transmitidas; e de duplicação, removendo informações duplicadas antes de serem transmitidas.

[…] Backup-as-a-Service (BaaS) é outro exemplo interessante de SaaS. Backup é um problema para a maioria das empresas, principalmente para as pequenas e médias que, por terem um staff técnico reduzido, não conseguem manter operando eficazmente um sistema específico. Os backups são intensivos em capital (a empresa tem que comprar software específico e a mídia para backup) e demanda um elaborado processo de gerenciamento. (TAURION, 2009, p. 135).

O Quadro a baixo apresenta as vantagens e desafios ao selecionar um provedor de serviços BaaS.

Vantagens Desafios
Não requer investimentos em mídias (troca CAPEX por OPEX) Recuperação das informações
Backups incrementais, após o primeiro backup completo Desempenho do backup, dependendo da largura de banda
Reduz o tempo gasto na gestão Alto custo, dependendo do tamanho das informações
Reduz a possibilidade de falhas em backups críticos

Ao referir-se a arquitetura do modelo BaaS oferecida aos seus clientes, NSCALED (2011) afirma utilizar um agente capaz de  replicar as informações de máquinas físicas e virtuais para nuvem através de conexão VPN (Virtual Private Network) ou WAN (Wide Area Network).

A Ilustração a baixo apresenta as máquinas físicas, virtuais, e bases de dados sendo replicadas para nuvem através do agente NSCALED. Em seguida essas informações são duplicadas na nuvem. Já para os administradores, há um console SaaS capaz de gerenciar recuperações de informações, políticas de retenção, e o monitoramento do sistema.

O mercado de BaaS já possui ferramentas desenvolvidas especialmente para consumidores, pequenas e médias empresas que possuem menos informações. HP Upline, SOS Backup on-line, Carbonite, Mozy, e iDrive oferecem características totalmente diferentes. Alguns oferecem acesso via Web para arquivos individuais ou pastas de restauração, aplicativo instalado junto ao console (terminal) de gerenciamento do cliente, e backup de bases de dados especiais – Microsoft Outlook e Intuit QuickBooks (SHIELDS 2009).

Referências:

NSCALED. Cloud Backup. 2011. Disponível em: <http://www.nscaled.com/ns_services_cloudbackup.php&gt;. Acesso em: 05 ago. 2011.

SHIELDS, Greg. The efficacy of backup-as-a-service solutions. 2009. Disponível em: <http://searchwindowsserver.techtarget.com/tip/The-efficacy-of-backup-as-a-service-solutions&gt;. Acesso em: 02 ago. 2011.

TAURION, Cezar. Cloud computing: computação em nuvem: transformando o mundo da tecnologia da informação. Rio de Janeiro: Brasport, 2009.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s